slogan

Primeira fase da obra do Sistema Viário Central de Vila Meã já arrancouNo passado dia 4 de julho, arrancou a primeira fase da obra de construção do Sistema Viário Central de Vila Meã.

Uma empreitada "estruturante", cujo custo global irá ultrapassar os 3 milhões de euros, "mas isto não é despesa, é investimento, pois acreditamos firmemente no retorno", esclarecia o Presidente da Câmara de vila Meã, José Luís Gaspar, visivelmente agradado. A construção do acesso de Vila Meã às autoestradas A4 e A11 está já em curso e estima-se que esta primeira fase esteja concluída nos próximos seis meses. Terminada esta fase da obra, será lançado o concurso para a fase 2.

O autarca relembrou a morosidade da empreitada que acabou por ser "penosa" para todos, explicando que tudo foi feito para evitar o recurso à posse administrativa dos terrenos, com vista ao arranque da obra, mas a verdade é que "ao fim de dois anos de negociações falhadas, não se podia esperar mais". No entanto, acredita que "no final, todos se sentirão satisfeitos com a obra".

A primeira fase custará 1,4 milhões de euros, mais IVA, e terá uma extensão de cerca de 800 metros, ligando a zona do quartel dos bombeiros ao nó da autoestrada. Por sua vez, a segunda fase, que deverá arrancar no primeiro trimestre de 2018, custará cerca de 800 mil euros e terá 400 metros de extensão. Aquele lanço assegurará a ligação até à zona da Ponte da Pedra, atravessando o rio Odres. Está também previsto um novo acesso à avenida central de Ataíde, "fundamental" para melhorar a fluidez do tráfego no centro da vila.

Além das duas empreitadas, a autarquia estima um encargo de cerca de 800 mil euros com a aquisição de terrenos.

Num gesto de gratidão e reconhecimento, José Luís Gaspar lembrou que "esta é uma obra do vice-presidente Jorge Magalhães Mendes e hoje, apesar de não poder estar aqui connosco, ele está muito feliz com isto".

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Madrugar

Madrugar

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos