slogan

Teatro de Rua Julho Cercimarante (1)A magia do Teatro invadiu a Praça da República (Largo de S. Gonçalo), na noite de 10 de julho, e transformou-a num palco onde a luz, cor, movimento e o talento foram os ingredientes-chave da XI edição do Teatro de Rua da Cercimarante.

Durante cerca de duas horas, foi possível assistir a performances de dança, teatro e canto, realizadas por clientes, formand@s, colaboradores, voluntários e tutores/representantes legais dos clientes da Cercimarante, mas também pelos jovens voluntários da Casa da Juventude de Amarante (CJ). Uma vez mais, a apresentação do espetáculo esteve a cargo da locutora da Rádio Região de Basto (RRB) Isabel Carvalho que, nesta edição, foi acompanhada pela formanda do Centro de Formação e Reabilitação Profissional (CFRP) da Cercimarante, Natália Costa. O Teatro de Rua teve início com a atuação do Grupo de Bombos do CFRP, que percorreu a Praça da República animando todos os presentes com esta tradição tão apreciada. Seguiu-se a atuação do Lar Residencial Amália Mota (LRAM) que, pela primeira vez, participou no Teatro de Rua, com uma dança graciosa que envolveu clientes, colaboradores e a diretora técnica deste Lar. O momento que se seguiu foi forte e emotivo, com a performance apresentada pelo Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP), e que versou sobre a temática da violência doméstica. Ao som de "Cansada", o novo hino da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), as técnicas deste Centro recriaram situações diferentes do quotidiano de quatro mulheres vítimas deste flagelo, expressando as suas angústias, medos e sofrimento.

Este hino contra a violência doméstica foi escrito pelo jornalista Rodrigo Guedes de Carvalho e cantado por Aldina Duarte, Ana Bacalhau, Cuca Roseta, Gisela João, Manuela Azevedo, Marta Hugon, Rita Redshoes e Selma Uamusse. Depois deste momento tocante de alerta às consciências, o palco foi ocupado pelo grupo de música tradicional "Contradições", do Centro de Atividades Ocupacionais (C.A.O.), formado por clientes e pela monitora Márcia Teixeira, que também foi acompanhada por uma voluntária da Cercimarante.

Porém, as emoções e as surpresas não ficaram por aqui. Numa adaptação de "A Bela e o Monstro", os clientes, formand@s e colaboradores do CFRP, juntamente com um grupo de voluntários da CJ, tomaram conta do palco, e trouxeram a magia deste clássico que arrancou muitos aplausos da extensa plateia, pelo dinamismo e moral desta história de amor, cor, jogos de luz e pelo majestoso cenário. Mas o amor também foi tema da atuação que se seguiu, com os tutores/representantes legais dos clientes e formand@s da Cercimarante, um grupo de clientes e alguns voluntários da CJ a fazerem uma viagem no tempo, até aos anos 20, com a performance "O Impossível Acontece". Um momento de ternura e alegria que culminou com uma bonita história de amor. Na reta final deste XI Teatro de Rua, um imponente cenário transportou todos os presentes para a empolgante história de "Os Piratas das Caraíbas". A bordo do sumptuoso navio pirata "Pérola Negra", os clientes e monitores do C.A.O., juntamente com alguns voluntários da CJ, retrataram, com algum humor à mistura, as aventuras e desventuras de Jack Sparrow, Elizabeth Swann, Will Turner, Barbossa e de duas tripulações de destemidos piratas. Esta atuação teve também a participação especial de um grupo de alunas de ginástica acrobática do Colégio de S. Gonçalo, em Amarante. A fechar esta noite de espetáculo, e num divertido momento, todos os participantes deste Teatro de Rua dançaram ao som de "Uptown Funk" de Mark Ronson com Bruno Mars. De realçar que, todo o guarda-roupa foi elaborado por colaboradoras da Cercimarante, e os diversos cenários foram criados pelos jovens voluntários da CJ e por alguns colaboradores da Cercimarante. Num dos intervalos entre as atuações, teve lugar a intervenção do presidente da direção da Cercimarante, Jorge Pereira, que, num balanço muito positivo, teceu rasgados elogios às atuações deste XI Teatro de Rua. O presidente salientou "o empenho dos colaboradores, dos clientes e d@s formand@s", e relembrou "a importância da parceria que a Cercimarante tem com a CJ", e que tem permitido "elevar ainda mais a qualidade" deste espetáculo. Enumerou, de seguida, os países de onde são naturais os voluntários do Campo de Trabalho Internacional da CJ. No seu discurso, Jorge Pereira saudou ainda o público, e "agradeceu a presença" numa noite tão especial para a Cooperativa à qual preside.  

                                                                                                                      (texto-Cercimarante)

 

 

 

Teatro de Rua Julho Cercimarante (3)

 

                                                                                                                          

 

 

Teatro de Rua Julho Cercimarante (2)

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Madrugar

Madrugar

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos