slogan

36 anos da Cercimarante (40)Para assinalar o 35º Aniversário da Cercimarante, foi apresentado um livro intitulado "Cercimarante, 35 Anos ao Serviço da Comunidade", da autoria da jornalista Telma Pinto Ferreira, durante uma cerimónia, a 24 de maio, na Casa do Rio (RTA Tâmegaclube), em Amarante.

"A direção decidiu redigir a história da Cooperativa que partilhámos, hoje, com todos vós numa monografia que muito orgulha todos aqueles que fizeram e fazem dela aquilo que é hoje. Entendemos que esta monografia fazia todo o sentido, uma vez que a maioria dos seus impulsionadores, nomeadamente o seu fundador, podiam dar o seu testemunho desta longa e árdua caminhada. Consideramos também que será uma mais-valia, para memória futura, ter um registo de tudo o que foi feito, até ao momento, em prol das pessoas com deficiência ou incapacidade", referiu na sua intervenção o presidente da direção da Cercimarante, Jorge Pereira, no decorrer desta cerimónia de comemoração. Perante uma extensa plateia composta por fundadores, corpos sociais, colaboradores e voluntários da Cercimarante, por representantes autárquicos de alguns concelhos, vereadores, presidentes de junta, empresários, e muitos amigos desta Cooperativa, o presidente expressou o "orgulho em comemorar esta data com tantas pessoas amigas e com a maioria dos fundadores da Cercimarante". Fundadores que, depois, nomeou, 15 no total, e sublinhou serem "merecedores de um reconhecimento público, pelo contributo que deram para esta grandiosa obra", que a todos honra. Ainda sobre esta obra apresentada, o presidente da direção deixou "um agradecimento ao Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) pela aprovação de um Estágio Património", que permitiu, durante o ano de 2014, que "a jornalista Telma Pinto Ferreira, atual colaboradora da Cercimarante, depois de recolher várias informações e ouvir vários testemunhos, escrevesse esta monografia". Jorge Pereira reiterou também o orgulho "de todo o trabalho que a Cooperativa tem vindo a desenvolver, ao longo dos anos", sempre com o objetivo de ser "uma entidade de referência, na economia social", pela qualidade das práticas nos serviços prestados. "Sempre procurou estar atenta às necessidades da sociedade e dos seus clientes e consciente da sua missão, a Cercimarante sempre investiu e continuará a investir em projetos que contribuam de forma clara para a inclusão social, sem pôr em causa a sua sustentabilidade", mencionou.

Prova disso, foram as recentes construções de dois grandes equipamentos sociais para o concelho de Amarante, Lar Residencial Amália Mota e Estrutura Residencial para Idosos, que já se encontram em funcionamento e com acordo com a segurança social. Em 2014, a Cercimarante apoiou cerca de 400 pessoas dos concelhos de Amarante, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Baião, Celorico de Basto, Cinfães, Penafiel e Resende, e estiveram a desempenhar funções 96 colaboradores. No discurso que proferiu, Jorge Pereira deixou agradecimentos a várias entidades que ajudaram e continuam a ajudar e a participar ativamente na vida desta Cooperativa, entre elas o fundador da Cercimarante: "Ao meu amigo Pinto Monteiro, grande impulsionador desta obra, obrigado pela sua persistência, visão e empenho, ao longo de vários anos dedicados à causa social e que muito contribuíram para uma sociedade mais inclusiva". À intervenção de Jorge Pereira seguiu-se o discurso do presidente da Câmara Municipal de Amarante, José Luís Gaspar, que teceu rasgado elogios à Cercimarante: "Muitos, muitos Parabéns para a Cercimarante. São 35 anos ao serviço das pessoas com deficiência, dos seus familiares e dos seus cuidadores; e isto tem um valor inestimável. Não imaginamos hoje a vida destas pessoas sem a Cercimarante. E por isso, repito: Muitos, muitos parabéns!".

Para José Luís Gaspar, a Cercimarante é uma Instituição "incontornável" em Amarante. "O trabalho que desenvolve junto da nossa população é notável e digno da mais profunda admiração. A quantidade de valências que tem, e o espírito, sempre insatisfeito, com que trabalham para poder prestar mais e melhores serviços é brilhante, honra-nos e dá-nos lições de vida. Amarante tem a honra de ter uma Instituição como a Cercimarante e deve-o, em grande medida, à imensa generosidade, capacidade de trabalho, capacidade para ultrapassar as dificuldades de uma instituição da natureza Cerci, no seu início". Em dia de aniversário da Cercimarante, o presidente do município amarantino destacou os fundadores e relativamente ao n.º1, António Pinto Monteiro, disse ser "um líder de causas difíceis e um ser humano notável". "Digo isto com profundo respeito pelo trabalho que desenvolve há tantos anos em Amarante, na Cerci, na Terra dos Homens, entre tantos outros projetos onde deixou a sua marca, mas também o digo com imensa simpatia pela pessoa que é, e por ser de uma generosidade sem fim", referiu. Realçando o passado, o presidente do município não esqueceu também o presente, onde enalteceu o trabalho feito pelos recursos humanos da Cooperativa: "E é por isto mesmo que são também especiais as pessoas da Cercimarante, porque as instituições são as suas pessoas e quem trabalha na Cercimarante é, certamente, gente de uma dedicação especial. Parabéns a esta equipa de profissionais que, liderada pelo Dr. Jorge Pereira, consegue, ano após ano, corresponder de forma tão positiva a estes desafios, mantendo um assinalável equilíbrio na gestão dos seus recursos". Terminou a intervenção, repetindo os parabéns. "Está de parabéns esta grande, esta enorme instituição de Amarante que transforma o infortúnio que é a deficiência, na nossa vida ou na vida de um familiar nosso, num campo de esperança, suavizando a angústia e abrindo portas à alegria. Neste dia de festa, quero terminar reiterando à Cercimarante o meu apoio pessoal e enquanto representante do Município", finalizou. A Cerimónia de comemoração deste aniversário teve início com o Hino da Cercimarante cantado por diretores, colaboradores e voluntários. Tiveram lugar, depois, as intervenções do presidente da Cercimarante e do presidente da Câmara Municipal de Amarante. Seguiu-se um momento musical a cargo de Mota e Costa e António Torres Costa. Como foi referido, antes desta atuação, nos primeiros anos em que uma comitiva da Cercimarante seguia para o estrangeiro, nomeadamente, para França, Alemanha e Holanda, para angariar fundos para a Cooperativa, o Conjunto Mota & Costa foi um dos grandes parceiros desta causa, e os elementos que constituíam este conjunto foram incansáveis nesta luta a favor das crianças e jovens especiais. O momento que se seguiu foi dedicado a alguns agradecimentos por parte da autora da obra apresentada. "Agradeço à direção da Cercimarante a oportunidade, e a confiança depositada no meu trabalho, em me permitir contar e eternizar em livro a história de uma das Cooperativas mais acarinhadas e respeitadas do concelho de Amarante. E que, para mim, foi uma grande honra", partilhou a jornalista Telma Pinto Ferreira, e continua: "Quando falamos de um livro cuja autoria é nossa, poderá parecer presunção, mas deixem-me que excecionalmente o faça, pois quero partilhar convosco a alegria de ter concretizado este grande e aliciante desafio que me foi proposto. Foram meses de intensa pesquisa, entre documentos e jornais, livros de atas, e tantas e tantas fotografias, à procura de factos e episódios desta já longa caminhada da Cercimarante, sempre com o compromisso de escrever a verdade e retratar a realidade tal e qual aconteceu. Foi essa a minha maior preocupação e o meu maior compromisso. O resultado foram 12 capítulos, distribuídos por 261 páginas", recordou. A autora deixou também um desejo expresso a todos os leitores desta obra: "O meu desejo é que se identifiquem com o que irão ler nesta obra intitulada "Cercimarante, 35 Anos ao Serviço da Comunidade", e que se surpreendam, tal como eu me surpreendi, com a luta e a coragem de todos os que estiveram envolvidos na criação da Cercimarante. Os obstáculos e as dificuldades foram mais que muitas, mas a vontade, coragem e perseverança dos fundadores e de todos os que estiveram envolvidos neste processo, é merecedora do nosso maior respeito e admiração. Pois tudo decorreu num tempo de incompreensão, medo do desconhecido e onde a deficiência foi, durante anos, um tabu!". Telma Pinto Ferreira terminou dizendo que, "a grande riqueza deste livro está nos muitos testemunhos" que ouviu, de pessoas "que estiveram na génese da Cercimarante, que ajudaram e continuam a ajudar esta Cooperativa e que, em alguns casos, estão há 35 anos ao serviço da Cercimarante" tendo, por isso, agradecido a todas as pessoas que entrevistou para elaborar a história da Cooperativa. "Muito obrigada a todos pela disponibilidade, pelas muitas horas de conversa, onde nos emocionamos, onde rimos, e obrigada por também me ajudarem a levar a bom porto este grande desafio de retratar a história da Cercimarante, Cooperativa de que muito nos orgulhamos", concluiu a jornalista. Na reta final desta cerimónia de comemoração, a direção da Cercimarante convidou todos os presentes para um lanche e para, todos juntos, cantarem os Parabéns. A todos os convidados foi oferecido um exemplar da obra apresentada.                                     (texto-Cercimarante)

 

36 anos da Cercimarante (41)

                                                                                                               

 

 

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Madrugar

Madrugar

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos