slogan

Novos Percursos Pedestres e BTT na Serra de MontemuroA 23 de março, em Resende, será inaugurada a rede de percursos pedestres e de BTT do município, implementada no âmbito do projeto "Vivenciar Montemuro", que contempla, ainda, infraestruturas de apoio à prática de atividades de turismo de natureza.

No próximo sábado, pelas 15h50 decorrerá a inauguração da porta de Feirão do Centro de BTT do Montemuro seguindo-se, às 16h30, a inauguração do Centro de Apoio ao Turismo Ativo no Montemuro, em Felgueiras. No final terá lugar uma merenda regional. O projeto "Vivenciar Montemuro" surgiu de uma parceria entre o Município de Resende, a Dolmen – Desenvolvimento Local e Regional, CRL, e o Município de Cinfães, com o objetivo de potenciar o património natural, promovendo o desenvolvimento económico sustentável, assente na promoção de atividades de turismo de natureza e desporto aventura, numa clara aposta na afirmação do território enquanto destino privilegiado deste tipo de turismo.

No terreno encontra-se sinalizada uma grande rota, com 110 km, a iniciar em Nespereira (Cinfães) e a terminar no Parque Fluvial de Porto de Rei (Resende), percorrendo a cumeada da Serra de Montemuro, pelas localidades da Panchorra, Feirão, Paus, S. Martinho de Mouros e S. João de Fontoura, com desvio para Felgueiras, Cárquere e Resende. Foram, ainda, sinalizados seis percursos pedestres, dos quais três no concelho de Resende: PR1- Vale do Cabrum Superior, PR2- Encostas da Terra Fértil, em Felgueiras, e PR3- Lagoa D. João, num total de 30 km. Encontra-se, ainda, o Centro de BTT do Montemuro, que tem 3 trilhos no concelho de Resende, com porta principal, na Gralheira, em Cinfães, e duas portas em Resende, uma em Felgueiras e outra em Feirão, que serão agora inauguradas. A porta de Felgueiras encontra-se instalada na antiga Escola Primária e funciona, também, como Centro de Apoio ao Turismo Ativo no Montemuro, contemplando uma área de informação turística, salas de projeção multimédia de interpretação do espaço geofísico da unidade orográfica – Serra de Montemuro e do património arqueológico. Existem, ainda, espaços oficinais onde se fará apologia das artes e ofícios pré-históricos, para serem utilizados pela comunidade escolar e famílias. O exterior foi requalificado para zona de merendas.

Relativamente à porta de Feirão, esta funciona no edifício do Centro Interpretativo do Montemuro, espaço que permite ao visitante conhecer o património faunístico e florístico desta Serra e que foi ampliado, dotando-o de balneários, estação de serviço self-service para lavagem e oficina de apoio ao BTT. O investimento total deste projeto, no concelho de Resende, ascende a cerca de 195.000,00 euros e contou com o apoio do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) de 85% do valor. Sítio de Importância Comunitária (SIC) da Rede Natura 2000, a Serra de Montemuro possui uma biodiversidade de elevada relevância, dado o bom estado de conservação em que se encontram os seus habitats e a sua vasta comunidade de vertebrados. Nas aldeias do Montemuro, as atividades agrícolas e pastorícias ainda são uma realidade e as suas gentes, que gostam de acolher quem as visita, tentam preservar as tradições locais, fazendo da Serra de Montemuro, um destino turístico genuíno a visitar.

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos