slogan

Raúl Alacampeon dominou a Srª da Graça em Mondim de BastoTerminada a etapa que subiu ao Monte Farinha, em Mondim de Basto, esta terça-feira, 8 de agosto, estão revelados os verdadeiros candidatos e favoritos à vitória da 79ª Volta a Portugal Santander Totta.

O Camisola Amarela, Raúl Alarcón (W52-FC Porto) deu-se ao luxo de vencer pela segunda vez nesta Volta e logo numa das etapas decisivas. O espanhol de 31 anos atacou "à campeão" nos últimos 500 metros e foi conquistando, sozinho e metro a metro, o triunfo na mítica Srª da Graça mantendo-se, de pedra e cal, no comando e dilatando a vantagem sobre a concorrência.

"Sempre sonhei com a vitória na Sra. da Graça", sintetizou o espanhol que viu Amaro Antunes, companheiro de equipa, terminar em segundo na etapa e com esse resultado chegar ao terceiro lugar da classificação geral, a 29 segundos de diferença. Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), segundo na etapa, ascendeu à vice liderança e ficou a 25 segundos do comandante. "Podem acontecer tantas coisas... Estou a sentir-me bem mas temos de ver o que acontece dia após dia. Estamos nos dez primeiros e vamos tentar manter a Amarela na equipa", sublinhou Alarcón que, com o triunfo em Mondim de Basto, também continua na posse da Camisola Verde Rúbis Gás, símbolo da liderança por pontos e do Prémio Kia Kombinado que resulta da soma da pontuação nas diversas classificações - geral individual, montanha e pontos. Entre os dez primeiros classificados passou a existir 1'38'' de diferença estando neste lote certamente o homem que vai vestir de Amarelo em Viseu quando a Volta terminar a 15 de agosto. Entre eles estão quatro elementos da equipa azul e branca e dois do Sporting-Tavira, Rinaldo Nocentini e Alejandro Marque mas também Vicente Garcia de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), João Benta (RP-Boavista) e Sérgio Paulinho (Efapel). Com exceção da subida ao ponto mais alto de Mondim de Basto este foi um dia "morno". Partiram de Macedo de Cavaleiros 130 homens para uma etapa que sendo a mais curta era uma das mais complicadas. Só nos últimos dez quilómetros a W52-FC Porto tomou conta do pelotão impondo um ritmo difícil de acompanhar pela Efapel que também tentou a sorte no grupo. A dois quilómetros da meta e ao lado do Camisola Amarela, Amaro Antunes anulou a fuga deitando por terra o esforço de Filipe Cardoso (RP-Boavista) que se aguentou na frente, ao lado de Beñat Txoperena (Euskadi), durante quase 57 quilómetros. A persistência de Filipe Cardoso valeu-lhe o Prémio da Combatividade Conselheiros da Visão. A vitória nos dois primeiros prémios de montanha, Pópulo e Velão, consolidou a liderança de João Matias (LA Alumínios-Metalusa Blackjack) na montanha, Camisola Azul Liberty Seguros. O campeão da Letónia, Krists Neiland, (Israel Cycling Academy) é o novo dono da Camisola Branca RTP por ser o melhor jovem em prova.

                                                                                                                             (texto-organização)

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos

Este site usa cookies. Ao continuar a navegar no site você concorda com a utilização de cookies. Politica de cookies