slogan

BajaTTRotaDouroProva tem agora estatuto internacional e passa por Amarante.

18 e 19 de março marcam o regresso de mais uma edição da Baja TT Rota do Douro, um evento desenvolvido com o objetivo de dinamizar o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, conhecido mundialmente como um dos mais competitivos e concorridos campeonatos nacionais de TT, proporcionando assim uma experiência invulgar para os participantes e visitantes. A Baja TT Rota do Douro passou a integrar a Taça Ibérica de todo-o-terreno, sendo a prova de abertura deste troféu e simultaneamente a primeira da época de 2016, em termos de Campeonatos Nacionais de ambos os países da Península Ibérica. A internacionalização da Baja TT Rota do Douro foi um dos objetivos definidos, quando há dois anos a prova foi lançada. O potencial turístico da região do Douro foi desde o primeiro momento visto como um fator diferenciador. Além do estatuto internacional, a terceira edição da prova conta com outra grande novidade: o regresso das motos, quads e UTV´s. Em setembro de 2014 o figurino da Baja TT Rota do Douro foi muito apreciado pelos motards, mas foi impossível montar a prova para os pilotos da Federação de Motociclismo de Portugal (FMP), no curto espaço de tempo disponível, seis meses, entre a primeira e a segunda edição. Assim, 18 e 19 de março marcam o regresso do TT, em duas e quatro rodas, à atividade em 2016 e como sábado é Dia do Pai, vão ainda aparecer algumas novidades para pais e filhos na prova. A Baja TT Rota do Douro é uma prova pontuável para o Campeonato Nacional de Todo-o-terreno da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting, para a Taça Ibérica de Todo-o-terreno e que integra, a título extra, os concorrentes inscritos na Federação de Motociclismo de Portugal. Com partida marcada para sexta-feira, 18 de março, dia em que vai ser disputado o prólogo, em Valongo, este traçado tem uma extensão de cerca de cinco quilómetros e como sempre, determina a ordem de partida para o setor-seletivo do dia seguinte. Amarante recebe a caravana no sábado. As motos vão abrir o setor-seletivo e vão cumprir o trajeto de cerca de 150 quilómetros que atravessa os concelhos de Marco de Canaveses, Baião e regressa a Amarante. Refira-se que grande parte do percurso cronometrado decorre nas serras de Amarante, afirmando-se cada vez mais como local de eleição para as provas de desporto motorizado. Os carros têm a partida marcada para cerca de uma hora e meia mais tarde e cumprem o mesmo traçado em duas voltas, com paragem para assistência pelo meio-dia na zona ribeirinha de Amarante. A prova termina na Ribeira de Gaia, no final da tarde de sábado com a realização da cerimónia de chegada e pódium.

                                                                                                                                (texto-organização)

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Madrugar

Madrugar

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos