slogan

Festival de OutonoO programa inclui 15 atividades com entrada livre, como os concertos de Marta Ren e X-Wife.

A 10ª edição do Festival de Outono da Universidade do Minho realiza-se de 19 a 21 de setembro, em Braga e Guimarães, tendo 15 atividades culturais e entrada livre. A iniciativa da Reitoria da UMinho, da Associação Académica e da Rádio Universitária do Minho (RUM) visa promover expressões artísticas, incutir novos hábitos culturais e mostrar diferentes culturas, em especial aos novos estudantes.

O programa inicia no dia 19, quinta-feira, às 18h00, na Praça de Donães, em pleno centro de Guimarães, com um sarau musical dos grupos culturais da UMinho. O palco é depois entregue a dois projetos vimaranenses – o rock alternativo dos Paraguaii (22h00) e o indie de Captain Boy (23h00), a apresentar o seu novo disco "Memories and bad photographs". A noite fecha com DJs nos bares do centro histórico. Já em Braga, o salão medieval do Largo do Paço recebe às 22h00 um concerto da Orquestra da Universidade do Minho, com o maestro Hans Casteleyn. Este espetáculo repete-se na noite seguinte, à mesma hora, na Igreja de São Francisco, em Guimarães.

Na sexta-feira, o Largo do Paço acolhe um Ensemble de Percussão do Instituto Confúcio da UMinho (18h00), um sarau dos grupos culturais da UMinho (19h00), o blues-rock dos Bed Legs (22h15) e ainda o soul-funk de Marta Ren & The Groovelvets (23h15), que deve revelar temas do disco previsto para início de 2020. A agenda de sábado abre às 15h30, no salão nobre do Largo do Paço, com a tertúlia "Livros com RUM", onde Álvaro Laborinho Lúcio vai apresentar o seu terceiro romance, "O beco da liberdade", que chega na véspera às livrarias pela Quetzal. Após o jantar, o exterior do edifício será preenchido com o rock eletrónico dos Quadra (22h15) e dos X-Wife (23h15), com canções como "Movin up" e "Boom shaka boom". Tal como na véspera, a after-party está agendada para o café concerto da RUM, no espaço gnration.

O Festival de Outono da UMinho tem o apoio dos municípios de Braga e de Guimarães, do Instituto Confúcio da UMinho e da Ordem Terceira de São Francisco. Ao longo das edições anteriores apresentou cerca de 200 atividades, associando a criação contemporânea com o património artístico-cultural da UMinho e das associações e cidades onde está implantada. Entre os artistas, participaram nomes como o sírio Omar Souleyman, a ativista sahariana Aziza Brahim, o sul-africano Derek Gripper, os afro-peruanos Crocodilo Criollo ou os portugueses Márcia, Best Youth, Benjamim e Sequin, permitindo novos olhares e diálogos multidisciplinares.

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Madrugar

Madrugar

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos