slogan

António Carlos Cortez recebe Grande Prémio de Poesia Teixeira de PascoaesAntónio Carlos Cortez é o vencedor desta edição com a obra "Dor Concreta", editado pela Tinta-da-China. O prémio, no montante de 12.500 euros (doze mil e quinhentos euros), resulta da parceria entre o Município de Amarante e a Associação Portuguesa de Escritores (APE). A cerimónia de entrega do Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes acontece a 15 de dezembro, pelas 16 horas, no Salão Nobre do edifício dos Paços do Concelho. Com o objetivo de homenagear e perpetuar a memória de Teixeira de Pascoaes, o Grande Prémio de Poesia Teixeira de Pascoaes destina-se a galardoar anualmente uma obra em português e de um autor português. Este ano foram admitidas obras publicadas em 2016 e 2017.

Na sua deliberação, tomada por unanimidade, o Júri, constituído por Daniel Jonas, Isabel Cristina Mateus e José Manuel Mendes, justifica a escolha da obra com "a solidez de um percurso que, evoluindo, se reconfigura em cada momento, caminhando para um depuramento crescente da linguagem poética." Após a cerimónia seguir-se-á a deposição de flores na Estátua de Teixeira de Pascoaes e descerramento da placa alusiva a esta edição, na Biblioteca Municipal Albano Sardoeira.

António Carlos Cortez

Nasceu em Lisboa, em 1976, é poeta, ensaísta e professor de literatura portuguesa e português no Colégio Moderno, em Lisboa. O poeta é ainda investigador do Centro de Literatura de Expressão Portuguesa e Lusófona da Universidade de Lisboa (CLEPUL), consultor do Plano Nacional de Leitura, do Clube UNESCO para a Literatura em Portugal e crítico de poesia do Jornal de Letras e das revistas Colóquio/Letras e Relâmpago.

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Madrugar

Madrugar

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos