slogan

FAUNA - vista exterior ©Créditos reservadosFAUNA, localizado em Joane, será a nova sede de criação e programação do Teatro da Didascália e prevê uma aproximação à comunidade.

O "Territórios Dramáticos" está de volta para a segunda edição. Entre 18 e 27 de maio, o município de Vila Nova de Famalicão acolhe aquele que é um observatório anual dedicado à dramaturgia nacional e que tem como objetivo pensar as práticas de criação teatral sedimentadas por todo o país, privilegiando a pluralidade estética e artística. O evento abre a programação do Teatro da Didascália para 2018 e do FAUNA, novo espaço artístico em Joane que será a sede de criação da companhia. "Territórios Dramáticos" – que decorre no FAUNA e no Centro Cultural da Juventude de Joane (CCJJ), com preços por espetáculo entre os 4 euros e 3 euros (estudantes e maiores de 65 anos) – apresentará espetáculos e diversas atividades paralelas, como conversas, uma oficina de formação e um atelier de jogos e expressão dramática. Destaque para a iniciativa "Cear e Falar" que irá decorrer no final dos espetáculos e cujo objetivo é o de promover o diálogo entre o público e os artistas, sendo sempre acompanhado de vinho verde e iguarias típicas da região da companhia convidada.

A memória e a provocação como construção artística

Em termos programáticos, a edição de 2018 do encontro divide-se em dois temas. O primeiro – "Reescrita da História" – olha para obras desenvolvidas a partir de memórias pessoais e coletivas. Exemplo disso mesmo é o espetáculo site-specific, "Museu da Existência", da Amarelo Silvestre, que envolve um trabalho prévio com o público, tendo em conta que o espetáculo será construído a partir de objetos de pessoas da comunidade local. Por outro lado, o segundo tema, "Teatro Fora de Formato", pretende explorar as performances disruptivas e provocadoras do ponto de vista estético e intelectual, cruzando áreas como a dança, as artes visuais e o património. O espetáculo "Manipula#Som", da Radar 360º, insere-se neste contexto, sendo um projeto simultaneamente de investigação criativa e pedagógica que une um manipulador de objetos, um malabarista, um sonoplasta, um manipulador de som, um programador e um compositor.

O espaço FAUNA, onde agora se insere grande parte da programação do "Territórios Dramáticos", conta com uma sala não-convencional para a apresentação de espetáculos, rodeada por jardins e floresta, onde serão desenvolvidas e programadas obras em contexto site-specific. O objetivo passa por criar um ponto de encontro dos diferentes públicos no âmbito dos vários projetos transdisciplinares da companhia a nível local e regional, como o circo contemporâneo, o teatro, a música e o património. Um espaço de fruição artística alternativo a espaços culturais mais institucionalizados, o FAUNA será ainda o local privilegiado no que respeita a um trabalho de desenvolvimento continuado dos públicos locais, através de iniciativas regulares de programação e formação.

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús