slogan

MMASC mostra fotografias de Eduardo Teixeira PintoO Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso (MMASC) mostra, a partir de 16 de setembro, a exposição "Aos olhos de Eduardo". Organizada pela Fundação Vicente Risco e pela Associação para a Criação do Museu Eduardo Teixeira Pinto, a mostra é constituída por 80 fotografias e pode ser vista até 29 de outubro.

Muitas vezes premiado ao longo da sua vida, Eduardo Teixeira Pinto foi, no dizer de José Luís Gaspar, Presidente da Câmara Municipal de Amarante, "um mestre na arte de fotografar o quotidiano de um povo, marcando várias gerações na Terra onde viveu e de onde, aliás, nunca quis sair. Ele foi, acima de tudo, um amante de Amarante que perscrutou até ao mais intimo recanto, deixando um legado documental indiscutível e incalculável".

"Amadeo de Souza-Cardoso vive na beleza dos seus quadros, Teixeira de Pascoaes na eloquência das suas palavras, mas também Eduardo Teixeira Pinto viverá para sempre nas magníficas e esplêndidas imagens que nos legou", escreve, ainda, José Luís Gaspar.

 


Eduardo Teixeira Pinto

Nasceu na freguesia de S. Gonçalo, Amarante, em 1933. Começou a tirar as suas primeiras fotografias profissionais em 1950, tornando-se expositor desde 1953 em vários salões de fotografia, nos cinco continentes.

Foi membro ativo de diversas comunidades de fotógrafos, nomeadamente a Associação Fotográfica do Porto, o Grupo Câmara (Coimbra) e a Associação Fotográfica do Sul (Évora).

Herdou do seu pai, também fotógrafo, o prazer de fotografar. A sua longa experiência de toda uma vida e o seu olhar poético sobre a realidade fizeram de si um dos melhores e mais galardoados fotógrafos portugueses do século XX. A sua obra aborda diversos temas, com destaque para a Natureza e a figura humana, que tão bem soube conciliar.

Com fotografias como «Rodopio», «Igreja de S. Gonçalo», «De Regresso», «Tema de Pintores», «Matinal» e «Quietude», entre outras, obteve inúmeros prémios em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente o Grande Prémio de Camões (1960), uma das mais altas distinções a nível nacional.

Falecido em 2009, Eduardo Teixeira Pinto era avesso a homenagens e distinções. Deixou um espólio fotográfico de valor incalculável, de que faz também parte uma vasta coleção de máquinas fotográficas, algumas das quais dignas de catalogação museológica.

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos

Este site usa cookies. Ao continuar a navegar no site você concorda com a utilização de cookies. Politica de cookies