slogan

Cercimarante Teatro saiu à rua em AmaranteA Cercimarante trouxe para a rua a magia do teatro, na noite de 14 de julho, com a realização da XIII edição do Teatro de Rua.

Como já é habitual, a Comunidade aderiu em força a este espetáculo, que teve como palco a Praça da República (Largo de São Gonçalo), em pleno centro histórico de Amarante. Um espaço que se tornou pequeno para acolher tanta gente que não quis perder as várias performances preparadas, especialmente, para esta noite.

Luz, cor, movimento, originalidade e talento foram, uma vez mais, os ingredientes-chave deste espetáculo onde, durante cerca de duas horas, foi possível assistir a performances de teatro e dança realizados por clientes, formandos, colaboradores, voluntários e tutores/representantes legais dos clientes da Cercimarante, mas também pelos jovens voluntários da Casa da Juventude de Amarante (CJ).

A apresentação do espetáculo esteve a cargo da locutora da Rádio Região de Basto (RRB), Isabel Carvalho, que, nesta edição, esteve acompanhada pelo formando do Centro de Formação e Reabilitação Profissional (CFRP), da Cooperativa, Ricardo Rodrigues.

Este XIII Teatro de Rua teve início com a atuação do Grupo de Bombos do Centro de Atividades Ocupacionais (C.A.O.), da Cercimarante, acompanhado pelo Sr. José Cerqueira Ribeiro. Um grupo que teve a sua estreia neste espetáculo, e que percorreu a Praça da República, animando todos os presentes, com esta tradição tão apreciada.

A atuação que se seguiu foi do Lar Residencial Amália Mota (LRAM), e que pretendeu retratar o dia-a-dia, os pensamentos e sentimentos, a forma de ser e de estar dos clientes e colaboradores deste Lar.

O Centro de Formação e Reabilitação Profissional (CFRP) deu, depois, continuidade a este espetáculo com uma atuação intitulada "Simplesmente gente", que tinha como objetivo retratar gente, pessoas, seres humanos na busca incessante pela felicidade e pela paz interior. Uma busca que acontece com todos, em qualquer parte do mundo e em qualquer contexto social. Não esquecendo o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana, e dos seus direitos iguais e inalienáveis, que constituem o fundamento da liberdade, da justiça e da paz no mundo.

Seguiu-se uma dança, ao som de "Ao teu encontro", de Rui Andrade, trazida pela formanda Sofia, do CFRP, e pelo monitor do C.A.O., Renato Pinheiro.

O momento que se seguiu foi protagonizado por um grupo de pais/tutores/representantes de clientes do C.A.O. que, acompanhados por colaboradores, clientes e por alguns jovens voluntários da CJ marcharam "Sempre em frente e unidos", vestidos a rigor, pela Cercimarante, enchendo o palco de brilho e alegria.

E depois desta marcha, o regresso ao palco deu-se pela mão de um grupo de jovens voluntários da CJ que trouxeram uma enérgica e contagiante coreografia, ao som de "I gotta feeling", tema dos The Black Eyed Peas.

A fechar esta noite de espetáculo, e perante uma extensa e calorosa plateia, foi a vez da história de Robin dos Bosques entrar em cena. Um homem de origem pobre, que se tornou um símbolo eterno de liberdade para o povo, por roubar à nobreza para distribuir pelos pobres. Os atores e bailarinos foram os clientes e colaboradores do C.A.O., e voluntários da CJ, que fizeram uma representação teatral e musical, como muita animação e sorrisos à mistura.

De realçar que, praticamente todo o guarda-roupa utilizado neste XIII Teatro de Rua foi elaborado pelas colaboradoras Fernanda Sousa, do Curso de Costureiro/a Modista, do CFRP, auxiliada pelas formandas, e por Helena Carvalho, da Área Textil do C.A.O., e os diversos cenários e adereços foram criados pelos jovens voluntários da CJ, e por alguns colaboradores da Cooperativa.

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos

Este site usa cookies. Ao continuar a navegar no site você concorda com a utilização de cookies. Politica de cookies