slogan

Festival Vaudeville Rendez-Vous passa por Braga, Guimarães e FamalicãoMaior festival de novo circo da região norte arranca a 26 de julho e recebe espetáculos de reputadas companhias nacionais e internacionais.

O Festival Vaudeville Rendez-Vous – promovido pelo Teatro da Didascália – está de regresso a Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão já daqui a um mês para mais uma edição recheada de espetáculos de novo circo das mais reputadas companhias nacionais e internacionais. Aquele que é considerado o maior e mais importante festival de artes de rua e circo contemporâneo da região norte arranca no dia 26 de julho e "invade" os espaços públicos das três cidades minhotas, sendo que todas as performances são abertas a miúdos e graúdos e de entrada gratuita. Durante quatro dias – até 29 de julho – estão previstas 21 apresentações de 10 espetáculos programados (alguns deles repetem-se nos três concelhos e acontecem às 19h00 ou às 22h00), entre os quais duas coproduções em estreia absoluta e seis estreias nacionais, reunindo mais de 70 artistas portugueses e internacionais. A abertura do festival decorre no dia 26 de julho, às 22h00, em Vila Nova de Famalicão e cabe à companhia Un Loup pour L'Homme estrear Face Nord, um espetáculo que testa os limites do corpo do acrobata.

Demudar: A nova geração de artistas circenses Um dos destaques da programação é Demudar, uma estreia absoluta da responsabilidade dos alunos do primeiro ano do Instituto Nacional de Artes Circenses (INAC). Criada há cerca de um ano, esta é a primeira estrutura de formação circense no norte de Portugal e a primeira de alto nível técnico e artístico em Portugal, contando agora com o apoio do Vaudeville Rendez-Vous como coprodutor deste projeto. O espetáculo explora a relação entre as artes do circo e do teatro físico com o intuito de encontrar e transpor a singularidade do indivíduo. Demudar pode ser visto em Braga (27 de julho) e Guimarães (29 de julho).

Sentido: Uma linha que une Portugal e Itália

Com o objetivo de continuar o apoio no desenvolvimento e internacionalização do circo contemporâneo, o Festival Vaudeville Rendez-Vous associa-se como coprodutor à Associazione Culturale Sarabanda para criar um espetáculo transatlântico. Sentido é a segunda estreia absoluta do evento e põe em movimento uma reflexão sobre a linha filiforme e sem consistência que é o equilíbrio das atividades humanas. Com direção do italiano Boris Vecchio e performance de artistas lusos, o espetáculo "ocupa" os espaços públicos de Guimarães (28 de julho) e Braga (29 de julho). Após a apresentação em Portugal, Sentido segue para Turim e Génova, em Itália.

Landscape(s)#1: Serão homens ou pássaros?

Para além de Face Nord, serão apresentados mais três espetáculos laureados do CircusNext, uma das mais importantes plataformas internacionais de apoio e acompanhamento a artistas emergentes na área do circo contemporâneo, à qual o Vaudeville Rendez-Vous se associa este ano. Landscape(s)#1 é inspirado nas esculturas móveis de Jean Tinguely, sendo que a companhia Cie La Migration criou uma espécie de pêndulo gigante com quatro metros de altura que coloca os performers a "voar" no meio da natureza. O espetáculo é uma estreia nacional e estará em Braga (27 de julho), V.N. Famalicão (28 de julho) e Guimarães (29 de julho).

Ex-Aequo: Onde guardo a minha planta?

O outro espetáculo do CircusNext é Ex-Aequo, uma produção belga e holandesa que se apresenta, pela primeira vez, em Portugal. Esta performance conta-nos a história, através de elementos acrobáticos impressionantes, de dois personagens que vão viver juntos e tentam descobrir o lugar dos seus pertences: onde fica a planta dela? E as roupas dele? Ex-Aequo foi criado pela jovem companhia Circus Katoen, fundada por dois artistas que começaram a praticar circo aos seis e dez anos de idade. Pode ser apreciado em V.N. Famalicão (27 de julho), Braga (28 de julho) e Guimarães (29 de julho).

Contigo: Espetáculo português com "sabor" a França

João Paulo dos Santos – acrobata de mastro chinês – está a viver em França há mais de dez anos, tendo criado, em 2004, a companhia O Ultimo Momento com o músico Guillaume Dutrieux. Em 2016, o artista combina as suas experiências e influências com o coreógrafo Rui Horta para criar um espetáculo singular chamado Contigo, no qual encontram a sua própria linguagem. A performance já passou por vários países europeus, asiáticos e pela América do Norte e Sul e é o quarto projeto do CircusNext integrado no Vaudeville Rendez-Vous. Para ver em Guimarães (28 de julho) e V.N. Famalicão (29 de julho).

Malabarismo, equilíbrio e acrobacia: O que escolher?

O evento promove ainda várias atividades paralelas, com destaque para três workshops que permitem experienciar cada um dos três pilares essenciais das artes do circo: malabarismo e manipulação de aparelhos, equilíbrio e acrobacia aérea. Orientada pelo INAC, a iniciativa repete-se em Braga, Guimarães e V.N. Famalicão e acontece nos dias 27 e 28 de julho, entre as 10h00 e as 13h00, e no dia 29 de julho, entre as 14h00 e as 17h00. As oficinas estão abertas a maiores de 10 anos e a entrada é gratuita, sendo que é necessário efetuar uma inscrição através no site da companhia Teatro da Didascália (http://teatrodadidascalia.com/td/vaudevillerendez-vous/).

 

A saber mais:

O Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous – criado pelo Teatro da Didascália, companhia de Vila Nova de Famalicão – assinala em 2017 a sua quarta edição e decorre nos espaços públicos de Vila Nova de Famalicão, Braga e Guimarães, com o apoio dos respetivos municípios. O Festival tem como objetivo promover a valorização da criação nacional nas áreas do circo contemporâneo, teatro físico e formas transdisciplinares. O projeto é cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Norte, Norte 2020, através do Portugal 2020 e do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos

Este site usa cookies. Ao continuar a navegar no site você concorda com a utilização de cookies. Politica de cookies