slogan

Terra Justa em Fafe 2017

UNICEF, Rede Talitha Kum , Instituto Apoio à Criança, e Fundação Champalimaud vão ser homenageadas. Crianças vão enviar centenas de postais ao anterior homenageado, Antonio Guterres com "dicas" de como melhorar o Mundo. Voluntários em campos de refugiados, religiosas que se fazem passar por prostitutas para salvar crianças nos cinco continentes, organizações nacionais e internacionais vão partilhar histórias escondidas e esquecidas. Objetivo: Alertar para o modo como são tratadas e vivem no limite milhões de crianças em todo o mundo.

De 4 a 8 de Abril Fafe volta a receber o "Terra Justa- Encontro Internacional de Causas e Valores da Humanidade.". Um encontro internacional que ocorre na cidade de Fafe com o objetivo alertar, provocar e envolver as a refletir sobre a importância das causas e valores da humanidade. Nesta terceira edição, dezenas de convidados nacionais e internacionais e diversas Organizações Não Governamentais (ONG´S), ou religiosas, vão debater, entre outros assuntos, em Fafe, questões que afetam milhões de crianças em todo o mundo, do tráfico, á fome passando pelos campos de refugiados onde crescem milhares de crianças. Alguns números são verdadeiramente assustadores e merecem uma reflexão profunda: Há 48 Milhões de crianças neste momento em situações de conflito ou enfrentam outras crises no mundo; Crise dos refugiados: 700 crianças morreram a tentar cruzar o Mediterrâneo em 2016. Sudão do Sul: 1 milhão de crianças estão a morrer de fome. O papel da UNICEF tem sido fundamental para ajudar milhões de crianças a sobreviver e a alcançar melhores condições de vida. Só nos primeiros 10 meses de 2016 com o apoio da UNICEF: 13.6 milhões de pessoas tiveram acesso a água potável; 9.4 milhões de crianças foram vacinadas contra o sarampo; 6.4 milhões de crianças tiveram acesso a alguma forma de educação; 2.2 milhões de crianças foram tratadas contra a má nutrição aguda grave. De 4 a 8 de Abril, a cidade vai acolher conferências, tertúlias de café com convidados nacionais e internacionais, exposições de rua, teatro de rua, debates, música, arte pública, entre muitas outras atividades. Rede Talitha Kum, UNICEF, Fundação Champalimaud e Instituto de Apoio à Criança entre outras instituições e personalidades vão estar em destaque durante a Terra Justa.

As causas no meio das pessoas comuns...

O centro da cidade de Fafe será palco de um "caminho das causas", constituído por objetos que por si só apresentam dados desconhecidos, factos, números e histórias, reais que remetem para os grandes valores da humanidade, expondo ainda uma tenda de campanha UNICEF, que mostrará o papel desta organização no apoio e salvamento, em zonas de conflito ou problemáticas, a milhões de crianças em todo o mundo.

Há ainda exposições, teatro de rua e um concerto Solidário com Luís Represas.

Mural de granito continuará a guardar por 25 anos mensagens de grandes personalidades nacionais e internacionais. Mensagens serão abertas em 2042. Em plena cidade o monumento feito a partir de um bloco de granito desenhado pelos arquitetos da Câmara Municipal de Fafe, vai continuará a guardar durante 25 anos as mensagens de grande individualidades que passam por Fafe. Recorde-se que já se encontram no mural as mensagens do Cardeal Óscar Maradiaga, ex- Presidente da Cáritas Internacional e braço direito do Papa Francisco para a reforma da igreja, Maria de Jesus Barroso Soares da fundação pro-dignitate e das ONG´s Amnistia Internacional e Médicos do Mundo, Artur Santos Silva da Fundação Calouste Gulbenkian, António Guterres, Secretario Geral da ONU, Corpo de Enfermeiras Paraquedistas Portuguesas. A ideia é perceber a partir de 2042 como estas personalidades e instituições viam o Mundo em início de século e que "recados" nos deixaram.

Terra Justa 2017

Organizações homenageadas:


REDE TALITHA KUM

http://www.talithakum.info/

Video: http://www.talithakum.info/video

No final dos anos 90, iniciou-se o processo de criação de um movimento contra a escravidão e o tráfico de pessoas, percebendo-se nessa altura a importância de unir forças e promover ações integradas em rede. Entre 2004 e 2008, a União Internacional das Superioras Gerais em colaboração com a Organização Internacional para as Migrações desenvolveu um projeto de treino que levou à criação de várias redes regionais em Itália, Albânia, Nigéria, Romênia, Tailândia, República Dominicana, Brasil, Portugal, Filipinas e África do Sul. Em 2009 nasce a Rede internacional Talitha Kum, uma rede de redes organizadas de forma diferente, que promovem iniciativas contra o tráfico de pessoas respeitando os diferentes contextos e culturas. Está implementada em 70 países.

UNICEF:

http://www.unicef.pt/fome-sudao-do-sul/

A UNICEF é uma agência das Nações Unidas que tem como objetivo promover a defesa dos direitos das crianças, ajudar a dar resposta às suas necessidades básicas e contribuir para o seu pleno desenvolvimento. A UNICEF rege-se pela Convenção sobre os Direitos da Criança. A UNICEF é a única organização mundial que se dedica especificamente às crianças. Trabalha com os governos nacionais e organizações locais em programas de desenvolvimento a longo prazo nos sectores da saúde, educação, nutrição, água e saneamento e também em situações de emergência para defender as crianças vítimas de guerras e outras catástrofes. Atualmente, atua em 158 países de todo o mundo. A UNICEF mobiliza recursos para conseguir resultados para as crianças em cinco áreas de intervenção prioritária:

Sobrevivência e desenvolvimento infantil; Educação básica e igualdade de género ;

VIH/SIDA e as crianças; Proteção infantil ; Promoção de políticas e alianças.

INSTITUTO DE APOIO À CRIANÇA:

http://www.iacrianca.pt/

O Instituto de Apoio à Criança tem diversas áreas de intervenção na Defesa e Promoção dos Direitos da Criança, em Portugal, desde a educação, a linhas de contacto telefónico de apoio permanente. O IAC é uma instituição Particular de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, criada em 14 de março de 1983, por um grupo de pessoas de diferentes áreas profissionais – médicos, magistrados, professores, psicólogos, juristas, sociólogos, técnicos de serviço social e educadores. Tem por objetivo principal contribuir para o desenvolvimento integral da Criança. O IAC promove a defesa dos direitos da Criança na sua globalidade, nas diferentes áreas, quer seja na saúde, educação, segurança social ou nos seus tempos livres. Pretende estimular, apoiar e divulgar o trabalho de todos aqueles que se preocupam com a procura de novas respostas para os problemas da infância em Portugal, assim como colaborar com instituições congéneres nacionais e estrangeiras.

FUNDAÇÃO CHAMPALIMAUD

 http://www.fchampalimaud.org/

A fundação dedica-se fortemente à investigação em áreas de ponta e tem como prioridade estimular descobertas que beneficiem as pessoas, bem como patrocinar novos padrões de conhecimento. É no Centro Champalimaud, em Lisboa, que desenvolve a sua atividade nas áreas das neurociências e do cancro, através de programas de investigação e da prestação de serviços clínicos de excelência, levando também a cabo, fora de portas, um programa de luta contra a cegueira. Na área da educação e das crianças, desenvolveu o Champimóvel, que se reveste de uma exposição itinerante e é uma emocionante e interativa viagem tridimensional pelo corpo humano. O conceito inovador do Champimóvel alia a parte lúdica do simulador, do vídeo 3D e do jogo à aprendizagem de conceitos complexos transmitidos de forma simplificada e está a deixar a sua marca nas crianças, a dar-lhes um novo olhar sobre a ciência médica, a despertá-las para novas áreas de atuação como as células estaminais, a nanotecnologia, o DNA e a terapia genética, e a inspirar as futuras gerações de cientistas e médicos.

CONVIDADOS E HOMENAGEADOS

Carmen Elisa Bandeo, natural do País do Papa Francisco, a Argentina, é voluntária e religiosa, representa a rede internacional Talitha Kum que trabalha em rede, favorecendo a colaboração e intercâmbio de informações, entre mulheres e homens, em 70 países.) Esta organização contra o tráfico de pessoas trabalha em rede com outras organizações sociais, líderes religiosos e políticos a nível nacional e internacional; promove a denúncia ao tráfico, realiza ações preventivas, de sensibilização, proteção e assistência. Algumas freiras e voluntárias da rede internacional chegam mesmo a disfarçar-se de prostitutas e percorrer as ruas à noite, bares ou casas de prostituição. Mais de 70% dos escravos em todo o mundo são mulheres, mais de metade com menos de 16 anos, que são exploradas para fins sexuais. Para salvar as crianças, as freiras "compram-nas" e dão-lhes abrigo. O grupo angariou fundos e conseguiu abrir casas de acolhimento no Brasil, Índia, em vários países em África e na Filipinas. Carmen Bandeo, tem dedicado a sua vida aos direitos das crianças. Trabalhou 16 anos em Taiwan com crianças e jovens universitários e ainda num centro prisional feminino para ilegais. Foi nessa altura que contactou com vítimas de tráfico humano. Cláudia Pedra é especialista em direitos humanos e migrações. Licenciada em relações internacionais e mestre em estratégia, foi Consultora do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, Investigadora para a Ásia e sobre o Tráfico de Pessoas no Instituto de Estudos Estratégicos e Internacionais. Há mais de 20 anos que trabalha na área de direitos humanos em questões como a discriminação e a educação para os direitos humanos,é a Presidente do (NSIS –Network of Strategic and International Studies) Luís Ferreira do Amaral, é Jesuíta e tem sido voluntario em vários países de grande conflito como o Sudão do Sul, Sri Lanka, Birmânia, entre outros onde tem trabalhado com crianças, nomeadamente na área da educação e tomado contacto com situações limite de sobrevivência.

18ª Aniversário RRB

18º Aniversário RRB

Publicidade

Madrugar

Madrugar

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos

Este site usa cookies. Ao continuar a navegar no site você concorda com a utilização de cookies. Politica de cookies