slogan

Festival de Outono da UMinho mostra a cultura em Braga e GuimarãesPrograma inclui mais de vinte atividades ligadas à música, ao teatro, à literatura, à poesia e ao património (clique na imagem para aumentar).

 

O Conselho Cultural da Universidade do Minho apresenta de 13 a 15 de outubro a sétima edição do Festival de Outono, que inclui mais de uma vintena de atividades, desde música, teatro, literatura, poesia e visitas guiadas.Esta iniciativa pretende mostrar a dinâmica cultural em Braga e Guimarães, em especial aos novos estudantes da academia. O concerto de abertura é na quinta-feira, às 21h30, com a Orquestra da UMinho, no Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães. Mais cedo, às 11h00, há o teatro de sombras "E assim nasceu Guimarães", no Museu Alberto Sampaio, e uma conversa temática reúne às 17h00, no Instituto de Design, Ângelo Martingo, do Departamento de Música da UMinho, Rodrigo Teodoro, do Encontro Ibero-americano de Jovens Musicólogos, e Paulo Pinto, da Câmara de Guimarães. Já em Braga, a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva acolhe às 18h30 a palestra "A Literatura e a Leitura do Mundo", com os escritores João Pedro Mésseder e Delmer Gonçalves, além de Carlos Pazos, da UMinho, e Renato Epifânio, da Universidade de Lisboa. Às 21h30, há um concerto de jazz do quarteto Iago Fernández no Museu Nogueira da Silva (MNS), que se repete no dia seguinte, à mesma hora, na Casa Museu de Monção. Na sexta-feira, a Orquestra da UMinho apresenta-se à cidade e ao seu público com música latino-americana. Esta atuação, integrada na Capital Ibero-Americana da Juventude 2016, decorre às 21h30 no Braga Parque. A Reitoria da academia minhota acolhe, em simultâneo, os concertos de Aziza Brahim – ativista que viveu num campo de refugiados e é uma das compositoras mais influentes do Sahara Ocidental –, além do guitarrista sul-africano Derek Gripper e do luso-angolano Batida, que mistura kuduro e semba. Os interessados poderão ouvir de tarde Aziza Brahim e Batida falar do poder da música na sociedade contemporânea. Ou participar no Colóquio Internacional Maria Ondina Braga, no MNS. No sábado há oficinas de música afroperuana, poesia e leitura encenada sobre multiculturalidade, um espetáculo de percussão inédito, uma atuação da Orquestra da Câmara Arte Sinfónica e uma palestra sobre as raízes e o futuro da música portuguesa. O sírio Omar Souleyman sobe também ao palco do salão medieval da Reitoria, às 21h30. Seguem-se os espetáculos do projeto afro-peruano Crocodilo Criollo e do grupo Fandango. O programa inclui ainda visitas guiadas a espaços culturais de Braga e Guimarães, incluindo o MNS, a Biblioteca Pública e o Arquivo Distrital de Braga, as Termas do Alto da Cividade, o Museu dos Biscainhos, o Museu D. Diogo de Sousa, a Escola Velha da Sé, a Fonte do Ídolo, a Torre de Santiago, o Museu Arqueológico da Sociedade Martins Sarmento, o Paço dos Duques e o Museu Alberto Sampaio. As inscrições podem ser feitas em Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

O Festival de Outono concilia aspetos do património cultural e artístico que a UMinho detém ou zela, ligando-o com a história das duas cidades onde está sediada e à criação contemporânea. Para a presidente do Conselho Cultural da UMinho, Eduarda Keating, esta sétima edição revela o crescimento e a maturidade do festival, sendo mais diversificado nas propostas, nos horários, nas temáticas e nas parcerias, como a Associação Académica da UMinho e a Rádio Universitária do Minho. 

Publicidade

Madrugar

Madrugar

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos

Este site usa cookies. Ao continuar a navegar no site você concorda com a utilização de cookies. Politica de cookies