slogan

25 de Abril em AmaranteUma exposição e três concertos marcam o programa das celebrações do 25 de Abril deste ano em Amarante.

A sessão solene de Hastear de Bandeiras decorre a 25 de abril, pelas 10h30. Ainda a 25 de abril estão programados dois concertos, às 15h00 da Banda Musical de Amarante e às 16h00 um Concerto Musical com aTuna de S. Faustino de Fridão. A 24 de abril, pelas 22h00, sobe ao palco o Quarteto Isabel Campelo – Canções de Abril no Cineteatro Raimundo Magalhães em Vila Meã.

 

Programa:Isabel Campelo

24 de abril

22h00

Quarteto Isabel Campelo - Canções de Abril

Cineteatro Raimundo Magalhães – Vila Meã

Isabel Campelo – Voz

André Sarbib – Piano, Voz

José lima – Contrabaixo

João Cunha – Percussão e bateria

25 de abril a 25 de maio

Exposição "25 de abril e a imprensa Amarantina"

Antigo Posto de Turismo e Alameda Teixeira de Pascoaes

25 de abril

10h30

Sessão Solene de Hastear de Bandeiras

Alameda Teixeira de Pascoaes

15h00

Concerto Banda Musical de Amarante

Largo de S. Gonçalo

16h00

Concerto Musical com Tuna de S. Faustino de Fridão

Largo de S. Gonçalo

Biografia

Isabel Campelo começou a cantar desde muito cedo. Em 1984 e 1985 participou nos coros do Festival RTP da Canção. Em 1986 deu a voz à canção "Boa noite, Vitinho!" a qual foi transmitida, diariamente, pela RTP1, numa série intitulada com o nome do famoso personagem de animação. Esse mesmo tema, acompanhado pelos temas "Cantiga do Miluvit" e "Cantiga de Embalar", foram editados num single que conheceu um enorme sucesso de vendas e acabou sendo galardoado com um disco de ouro. Em 1988 é lançado o álbum "Porque Não?" também com repertório para crianças. É uma das cantoras residentes do programa "Regresso ao Passado" de Júlio Isidro de 1991. Participa no projeto "Música de Alma", com Paulo de Carvalho, Vicente Amigo e outros. Participou no Festival RTP da Canção de 1992 com "Boa noite tristeza" da autoria de José Niza. No ano seguinte regressou ao Festival RTP da Canção com "Praia com "Praia Sem Marés". Atuou também no Festival de Salónica, na Grécia. Isabel Campelo ficou em 3º lugar no Festival RTP da Canção de 1994 com "Malmequer do Campo". Em 1995 voltou a participar no Festival de Salónica. Nesse ano é editado o seu segundo álbum, "Contraluz" que, entre os 14 temas, inclui velhas canções da música ligeira portuguesa, escolhidas por Mário Martins, com arranjos de José Marinho. Inclui ainda os dois temas que levou ao Festival RTP da Canção e outro que defendeu a solo em Salónica na Grécia. Participou no musical "O Rapaz De Papel" com encenação de Juan Fonts e música de Pedro Abrunhosa para a Expo 98. Em 2003 foi lançado o disco "Nascente", edificado no projeto "AKIBOSSA" da autoria de Isabel Campelo e Tuniko Goulart. O disco teve claras e assumidas influências do Jazz, da Bossa Nova, do Funky e da música Afro-Latina. Apareceu na banda sonora da novela "Nunca Digas Adeus" da TVI. Foi cantora convidada das orquestras "Night And Day" e "Lisbon Big Band". Teve coautoria e participação na comédia musical "Casablanca Al Guacamole" com João Didelet. Neste projeto Isabel Campelo viaja pelas obras dos cantores de intervenção como Zeca Afonso, José Mário Branco, Sérgio Godinho, lembrando a importância que a música teve no sucesso da revolução de Abril.


PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos

Este site usa cookies. Ao continuar a navegar no site você concorda com a utilização de cookies. Politica de cookies