slogan

Teatro de MontemuroO antepenúltimo dia de festival de teatro em Amarante (23) tem lugar no Largo de São Gonçalo com a peça "Caídos do Céu" - Teatro do Montemuro (Teatro de Rua), num espetáculo divertido que apela à participação do público, com uma forte vertente musical ao vivo.

A companhia pretende apostar num cenário versátil que se transformará ao longo da história, sendo a participação do público fundamental.

Sinopse:

Conhecidos santos chegam à terra, num estranho portal. De acordo com as regras estatutárias têm agora a possibilidade de desfrutarem de umas merecidas férias e de concretizarem sonhos nunca alcançados.

Numa desenfreada vontade descobrem a praia, o futebol, o álcool, demasiadas tentações para querer voltar... E nessa hora, na hora do regresso tudo se complica quando um dos santos não aparece.

Ficha Técnica e Artística:

Encenação e Dramaturgia: Peter Cann | Cenografia e Figurinos: Ana Brum | Interpretação: Abel Duarte, Eduardo Correia, Frankie Fox, Paulo Duarte e Ricardo Rocha | Direção Musical: Peter Cann e Ricardo Rocha | Construção de Cenários: Carlos Cal | Assistência à construção de Cenários: Maria da Conceição Almeida | Desenho de Luz: Paulo Duarte | Direção de Produção e Comunicação: Paula Teixeira | Direção de Cena: Abel Duarte | Cartaz: Ana Brum

 

A peça de teatro "O Saco das Nozes" de A. M. Pires de Cabral é uma comédia que alerta para a situação de desigualdade de géneros, apresentada pela Filandorra - Teatro do Nordeste e que vai estar em cena no penúltimo dia do T'Amaranto, a 24 de julho. "O Saco das Nozes" é uma proposta algo diferente e original na dramaturgia portuguesa, em matéria de teatro de temática popular. Respeitando a cultura popular baseia-se em várias histórias da tradição oral, desenvolvidas por forma a ligarem-se umas nas outras, dando como resultado uma história coerente e hilariante, embora naturalmente fantasiosa.

Sinopse:

"O Saco das Nozes" baseia-se em várias narrativas da tradição oral, imbricadas umas nas outras, resultando numa história coerente e hilariante.

O enredo central parte do pressuposto de que as mulheres devem ser submissas aos maridos, com base em passagens da Bíblia. No entanto, a evolução dos acontecimentos mostra-nos o contrário...

Numa aldeia imaginária, onde os homens andam ao jeito da mulher, o Padre promete um saco cheio de nozes ao homem que provar ser ele a dar vozes de comando em casa. O único candidato é Matias, homem muito ralhão e que trata a mulher de mau modo. No dia em que se apresenta em casa do Padre para receber as nozes, foge-lhe a língua para a verdade e as nozes acabam por ir parar às mãos de um bispo ardiloso... Uma divertida comédia de A.M. Pires Cabral.

Ficha Técnica e Artística:

Interpretação: Victor Santos, Débora Ribeiro, Bruno Pizarro, Helena Vital, Gonçalo Fernandes, Hélio Pereira, David Carvalho | Encenação e Espaço Cénico: David Carvalho | Assistente de Encenação: Bibiana Mota | Suporte Musical: Fraile Cornudo Galandum Galundaina | Luz e Som/Multimédia: Pedro Carlos | Cartaz/Caricaturas: Santiagu | Produção: Cristina Carvalho | Arquivo e Documentação: Maria José Mota | Comunicação/Relações Públicas: Silvina Lopes

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos