slogan

 

BOTAO OUVIR BOTAO RADIOQUEVALEPORDUAS

Summer CupDoze alunos lousadenses, que frequentam o ensino de Mandarim no concelho, participaram no Campo de Férias com os estudantes vinculados ao Instituto Confúcio da Universidade do Minho.

Esta viagem, que decorreu de 2 e 17 de julho, teve como objetivo dar a conhecer a realidade da China e a sua cultura, bem como permitir que os alunos possam experimentar um período de estudo nesse país como alunos residentes, na Universidade de Nankai, em Tianjin.

Inês Sousa, de 16 anos, frequentou no ano letivo passado o nível 2 de Mandarim, referindo que "é importante aprender esta língua, sendo que é uma das mais faladas no mundo e uma mais-valia para o meu futuro. Em relação à dificuldade de aprendizagem, parece mais difícil do que é na realidade". No que respeita à possibilidade que teve de participar na Summer Cup na China, a Inês salientou ter sido "das melhores experiências da minha vida. Foi fantástico conhecer de perto aquela cultura tão diferente da nossa, os locais e as pessoas. Para além de tudo isto fiz amizades para a vida, foram quinze dias que nunca mais esquecerei". Nesta longa viagem a jovem Lousadense destaca ter muitos aspetos positivos e outros menos interessantes. Conhecer e visitar a Muralha da China foi o que mais a marcou, mas também a simpatia dos habitantes com que se cruzaram ao longo da viagem. No que se refere ao aspeto menos positivo foi "a comida, pois os hábitos alimentares são extremamente diferentes dos nossos".

Se pudesse fazer um resumo desta viagem aliada à aprendizagem do Mandarim, Inês Sousa, afirma que "foi uma experiência absolutamente diferente das viagens pela Europa. São culturas diferentes, que nos propiciam vivências muito diferentes, mas que por essa razão tão aliciantes e enriquecedoras".

Pedro Rego, de 14 anos, também participou nesta viagem à China, que o impressionou sobretudo "porque os chineses são muito mais simpáticos do que eu pensava. Na China tudo é diferente, desde a comida às roupas, mas é essa isso que torna tão especial". O interesse do Pedro pelo Mandarim acontece pela curiosidade em aprender línguas e esta viagem permitiu que aprendesse coisas novas e se divertisse.

A saber que estão abertas as inscrições para os alunos do 2.º e 3.º ciclo que desejem aprender Mandarim. Para isso devem efetuar a inscrição através do sítio de internet do Município. As aulas são gratuitas e vão funcionar em horário pós-laboral. Esta é uma ação desenvolvida pelo Município de Lousada, no âmbito do Plano Integrado e Inovador do Combate ao Insucesso Escolar, inserido numa candidatura da CIM Tâmega e Sousa. Além do ensino da língua, são promovidas sessões culturais, com pequenos workshops de atividades culturais chinesas, como recorte de papel chinês, pintura, caligrafia, cerimónia do chá, dobragem de papel, entre outras. Todas são garantidas por professores do Instituto portugueses e chineses. Estas dão oportunidade aos estudantes de experienciar a cultura chinesa de forma mais próxima, a qual está intrinsecamente associada ao estudo da língua.

PODCAST-RRB-BUTTON

Publicidade

Madrugar

Madrugar

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos