line

BARRA BASTOMEDIA

VERMAIS

Eduardo Batarda A Terrifying Line Of Thought Info59A entrega do 12.º Grande Prémio Amadeo de Souza-Cardoso a Eduardo Batarda acontece sábado, dia 12, pelas 16h00, no Salão Nobre do Município de Amarante.

Na cerimónia serão também distinguidos Isabel Carvalho, com o Prémio Amadeo de Souza-Cardoso, e Isaque Pinheiro, com o Prémio de Aquisição do Grupo dos Amigos da Biblioteca-Museu.

Após a entrega dos prémios serão inauguradas as exposições do Grande Prémio Amadeo de Souza-Cardoso no Museu Amadeo de Souza-Cardoso, que estará patente até 27 de dezembro. Nomeadamente: uma mostra com obras de Eduardo Batarda; outra com obras dos finalistas do Prémio Amadeo de Souza-Cardoso, Carla Filipe, Isabel Carvalho, Mattia Denisse e Renato Ferrão; e ainda 34 obras de 26 artistas eleitos entre os 226 que participaram no concurso.

"Ao receber formalmente o prémio Amadeo de Souza-Cardoso penso, com admiração, na iniciativa que honra a autarquia que a leva a cabo e no nome do artista que o prémio celebra. Como não podia deixar de ser, recordo os nomes de todos os artistas que receberam o prémio antes de mim. É com respeito e amizade que lembro a memória de tantos deles que já desapareceram. E é com grande carinho que penso naqueles de quem fui amigo e admirador. Com todos aprendi", agradece Eduardo Batarda que se vai fazer representar pela Professora Doutora Raquel Henriques da Silva na cerimónia. Natural de Coimbra, Eduardo Batarda nasceu em 1943 e formou-se na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa. Expôs pela primeira vez em 1966, tendo realizado, a partir de 1968, exposições individuais principalmente em Lisboa e no Porto.

O prémio, no valor de 25 mil euros, fará com que a obra premiada de Eduardo Batarda, "[A Terrifying Line of Thought]", integre a coleção permanente do Museu Amadeo de Souza-Cardoso.

Serão ainda entregues, este sábado, o Prémio Amadeo de Souza-Cardoso, no valor de 12.500 euros, a Isabel Carvalho pela obra "Histoire de la Caricature" que entra, desta forma, para o espólio do Museu Amadeo de Souza-Cardoso. O mesmo acontece com a obra "Uma Porta no Caminho" de Isaque Pinheiro, distinguido com o Prémio de Aquisição do Grupo dos Amigos da Biblioteca-Museu, no valor de 7.500 euros.

O júri desta edição foi constituído por António Cardoso, Comissário do Prémio e Diretor do Museu Municipal; Raquel Henriques da Silva, Presidente do Júri; Bruno Marchand, Laura Castro e Lúcia Matos, da Associação Internacional de Críticos de Arte (A.I.C.A.) / secção portuguesa e História da Arte.

Com periodicidade bienal, o Prémio Amadeo de Souza-Cardoso subdivide-se em três categorias: Grande Prémio Amadeo de Souza-Cardoso; Prémio Amadeo de Souza-Cardoso; e Prémio de Aquisição do Grupo dos Amigos da Biblioteca-Museu.

Antes de Eduardo Batarda, vencedor de 2019, foram premiados pela carreira Fernando Lanhas (1997), Fernando Azevedo (1999), Costa Pinheiro (2001), Júlio Pomar (2003), Nikias Skapinakis (2005), Ângelo de Sousa (2007), João Vieira (2009), António Sena (2011), Paula Rego (2013), Alberto Carneiro (2015) e Jorge Pinheiro (2017).

PODCAST-RRB-BUTTON

Espaço Aberto

ESPAÇO ABERTO

Madrugar

Madrugar

Caminho de Emaús na RRB

Caminho de Emaús

Clube de Amigos RRB

Clube de Amigos